quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Metade do mundo vive sob regime democráticos.

A revista inglesa The Economist realizou, em 2008, sua segunda pesquisa sobre a democracia no mundo (mapa abaixo), que avaliou as liberdades civis, o funcionamento do governo, o processo e a pluralidade eleitoral, e a participação e a cultura política da população em 167 países.




Por esses critérios, a revista classificou o regime político das nações em democracias plenas, democracias imperfeitas, regimes híbridos e regimes autoritários. A maioria das democracias plenas está em países desenvolvidos, e há apenas um latino-americano nessa lista, o Uruguai.

Em relação à pesquisa feita em 2006 pela revista, 68 países perderam pontos, enquanto 56 nações melhoraram suas notas. Regimes políticos de oito países subiram de categoria, enquanto quatro baixaram de democracia imperfeita para regime híbrido.

Na América Latina a pontuação subiu de 6,37 para 6,43, enquanto a média geral subiu de 5,52 para 5,55.
fonte: Jornal do Senado, 14 de setembro/2009.

5 comentários:

Ebinho disse...

Saiu hoje no jornal da Record que a Comissão do Senado aprovou entrada da Venezuela no Mercosul. A Comissão de Relações Exteriores aprovou por 12 votos a 5 nesta quinta-feira (29) a entrada da Venezuela no Mercosul. A Venezuela só entra no Mercosul após os quatro países do bloco aceitarem o seu ingresso. Argentina e Uruguai já concordaram, faltando apenas Brasil e Paraguai http://noticias.r7.com/brasil/noticias/comissao-aprova-entrada-da-venezuela-no-mercosul-20091029.html

Heber Judson Bandeira dos Santos disse...

Prof. Gustavo.
Estava lendo um artigo sobre migrações onde expressava algumas opiniões sobre causas e motivos. E dentre elas achei esta: "As imigrações (Exodu Rural) existem principalmente em países subdesenvolvidos, pois, estes, são motivos de falta de sustentabilidade". Qual a sua visão dentro do programa do concurso PMPE/2009.

Gustavo Borges disse...

As migrações do tipo ÊXODO RURAL (campo-cidade), sobretudo, no Brasil, se deu pelos seguintes motivos:

1- Concentração de terras, desde o período colonial;

2- Mecanização do campo, com a Revolução Verde, a partir da década de 50;

3- Pelas péssimas condições de vida no campo;

4- Pela ATRAÇÃO (ilusão) criada pela cidade.

Lembre-se de que o resultado foi uma URBANIZAÇÃO desestruturada, rápida e que não acompanhou à oferta de empregos, apenas transferindo a pobreza do campo para a cidade.

Obrigado pelo contato.

Anônimo disse...

teste de comentarios

Rob Cavalcanti disse...

ponhe a definição ai das democracias.