domingo, 7 de março de 2010

Dois meses de saudades.

Anjos... de quatro patas! Thor era um desses.

Anjos... de quatro patas! Existem pessoas que não gostam de cães. Estas, com certeza, nunca tiveram em sua vida um amigo de quatro patas. Ou, se tiveram, nunca olharam dentro daqueles olhos para perceber quem estava ali. Um cão é um anjo que vem ao mundo ensinar amor. Quem mais pode dar amor incondicional, amizade sem pedir nada em troca, afeição sem esperar retorno, proteção sem ganhar nada, fidelidade 24 horas por dia? Não me venham com essa de que os pais fazem isso, porque os pais são humanos. Se irritam, se afastam. Um cão não se afasta, mesmo quando você o agride. Ele retorna cabisbaixo, pedindo desculpas por algo que talvez não fez. Lambendo suas mãos a suplicar perdão. Alguns anjos não possuem asas. Possuem quatro patas, um corpo peludo, nariz de bolinha, orelhas de atenção, olhar de aflição e carência. Apesar dessa aparência, são tão anjo quanto os outros e se dedicam aos seus humanos tanto quanto qualquer anjo o faria. Que bom seria se todos os humanos podessem ver a humanidade perfeita de um cão!


O mais altruísta dos amigos que um homem pode ter nesse mundo egoísta. Aquele que nunca o abandona, que nunca mostra ingratidão ou deslealdade, é o cão. Ele dormirá no chão frio, onde os ventos invernais sopram. Quando só ele estiver ao lado do seu dono, ele beijará a mão que não tem alimento para oferecer. Ele lamberá as feridas e as dores que aparecem nos encontros com a violência do mundo. Quando todos os amigos o abandonarem, o cão permanecerá. Quando a riqueza desaparece e a reputação se despedaça, ele será constante em seu amor. Se a fortuna arrasta o dono para o exílio, o desamparo e o desabrigo, o cão fiel pede o privilégio maior de acompanhá-lo para protegê-lo do perigo. E quando a última cena se apresenta, a morte o leva em seus braços e seu corpo é deixado na laje fria, não importa que todos os amigos sigam seu caminho: lá ao lado de sua sepultura se encontra seu nobre cão... a cabeça entre as patas, os olhos tristes, mas em atenta observação. Fé e confiança mesmo à morte.

http://www.youtube.com/watch#!v=i6UeSYFiVbQ&feature=channel

3 comentários:

Angel disse...

Só quem já conviveu com anjos, sabe o poder deles, sabe que pode confiar... Podemos contar segredos... Conversar, desabafar, contar nossos medos, nossos defeitos... E não seremos julgados ou condenados por juízes tão imperfeitos quanto nós!!
Anjos até passam pela terra, mas foram feito para o céu!

Gustavo Borges disse...

Lu, então vc esta no lugar errado...ANGEL!!!

bjo grnd

Antonietta disse...

tenho inveja do galak que thor ganhou ano passado..
kkk..
bjs prof saudades.